Shampoo em barras cabelos & corpo

Este é um sabão artesanal vegetal e vegan, feito por cold process, um shampoo sólido para cabelos e corpo em forma de barras. Não é comum o uso de um shampoo sólido em forma de barras para o trato dos cabelos.

Na saboaria artesanal quando se faz um shampoo para cabelos, normalmente se faz um sabão líquido pelo método hot process. No sabão líquido sempre existe a necessidade de óleo de côco ou babaçú ou palmiste porque o laureato de potássio é o mais solúvel dos sais de sabão e confere ao sabão líquido a solubilidade necessária e também a transparência.

O óleo de côco por outro lado é conhecido por sua forte ação de limpeza, o que, dependendo da quantidade usada, pode ser até agressivo para a pele e principalmente, para o couro cabeludo, uma área de muita sensibilidade.

Como existe um limite para a quantidade de óleo de côco, não é possível formular um bom shampoo líquido para cabelos sem óleo de côco.

Pensando na possibilidade de fazer um shampoo em barras sem óleo de côco, passei a trabalhar numa formulação adequada para isso.

O objetivo era ter uma shampoo que tivesse o máximo de propriedades condicionadoras e o mínimo de agressividade à pele e couro cabeludo.

Lembrar que propriedade condicionadora significa principalmente emoliência e humectação, emoliência atuando como um lubrificante e humectação aumentando o conteúdo de água na pele.

Selecionei dois óleos com excelentes propriedades condicionadoras, o óleo de oliva e o óleo de abacate. O oliva é sobejamente conhecido por suas ótimas caracteristicas para a pele e o abacate também muito conhecido pelos benefícios aos cabelos, recuperando cabelos ressecados e deixando-os sedosos.

O óleo de palma cuja função principal é dar dureza ao sabão, foi eliminado para potencializar as quantidades do oliva e do abacate, que totalizam 70%.

Os 12% de óleo de mamona é uma quantidade razoável para ter uma boa cremosidade e espuma espessa. A principal função da manteiga de karité nesta formulação é dar um pouco de dureza ao sabão. O óleo de jojoba contribui em muito para o bom trato do couro cabeludo e sua quantidade é mantida baixa para não comprometer a dureza pois seus quse 10% de insaponificáveis derrubam a dureza. O açúcar está para auxiliar a melhorar a formação de espumas.

Esta formulação é bastante diferente, não usual, quebra as regras de uma boa formulação. É semelhante ao sabão 100% oliva onde predomina o oleato de sódio. Se colocar em uma calculadora que fornece as propriedades do sabão, como o Soapcalc, verá que é uma formulação “desbalanceada”, com uma proporção de insaturado/saturado de 80/20. Por exemplo, tem zero de limpeza, isto é claro, porque não tem côco, tem dureza abaixo do limite inferior sem o palma e a espuma no limite inferior pois o açúcar não entra nos cálculos. Em contrapartida tem um condicionamento  muito além do limite superior. Acontece que esta formulação é desbalanceada propositalmente, tudo foi elaborado para que desse um ótimo condicionamento sacrificando outras propriedades, dentro do aceitável.

Com a ausência de óleos saturados este sabão tem um defeito, muito similar ao sabão com 100% óleo de oliva. Quando molhado ele fica pegajoso e tem uma certa tendência a solubilizar mais rápido do que um sabão normal com palma e côco. Nada muito grave que deprecie o sabão, tomando os cuidados devidos para sabões deste tipo não haverá problemas. Este é o preço que se paga para ter o máximo de condicionamento para os cabelos.

clique aqui para baixar a fórmula completa

 Após uma semana de secagem fiz um teste de uso deste shampoo em barras. Todas as propriedades preditas foram alcansadas e em muitas delas superaram as expectativas. O shampoo depois de secar somente por uma semana já tem dureza suficiente para ser manuseado sem problemas. A massa é bem uniforme e sem granulosidade e aspereza (não tem côco). Tem farta espuma com bolhas médias, cremosidade típica do mamona e um razoável grau de limpeza. Deixa os cabelos soltos e sedosos. Cumpre as funções típicas de um bom shampoo e também, o melhor, é muito bom para o corpo. deixa a pele aveludada bem perceptível por um longo tempo após o banho. O shampoo realmente fica pegajoso após o uso mas seca bem e fica bom para o próximo uso

 

 

 

47 ideias sobre “Shampoo em barras cabelos & corpo

  1. Vi no domingo 12/05 uma propaganda sobre o sabonete sólido em barras de sabionete para cabelos oleosos, mas não sei aonde adquirir esse produto.
    Foi na Revista AG do Jornal “A gazeta” do Espírito Santo.
    Quero maiores informações deste produto e como adquiri-lo.
    Grato,
    Ramon

    • Ramon,
      Shampoo em barras natural é realmente uma certa novidade no Brasil. Aqui as pessoas conhecem mais o líquido base derivados do petróleo.
      Infelizmente eu não vendo produtos, aiás, não vendo nada, o que faço é divulgar a saboaria artesanal atrvés da partilha do que sei, do que conheço.

  2. Oi Roberto

    Desde que comecei a me interessar pelos sabonetes, não parei, rsrsrs. Agpra vendo esta matéria sobre shampoo, me interessei em fazê-lo, mas também gostaria de fazer uma adaptação para um shampoo anticaspa para meu marido que não ressecasse o cabelo. Vc tem alguma sugestão de produto para poder adicionar nesta receita>>>
    Tentei ver as substancias dos shampoos anticaspas mas não consigo identificar quais podem ser consideradas naturais.
    Adorei as fotos de Portugal. A minha teve que ser adiada posi meu filho vai casar em outubro. Despesa demais. Aliás, uma das lembranças aos convidados será sabonete natural embalados em papel de seda que tentarei fazer alguma pintura aquarelada e fechar com fita de seda. Acho que todos vão adorar.
    Obrigada por me apresentar a este mundo maravilhoso da saboaria.

  3. Olá, Roberto!

    Em um momento você falou “tem zero de limpeza, isto é claro, porque não tem côco”. Mesmo assim, você acha que ele limpa bem o cabelo? Me pareceu que ele é mais um condicionador do que um shampoo…

    Parabéns pelo trabalho!

    • Juliana,
      Zero de limpeza é somente uma referência, qualquer sabão de algum modo limpa porque se trata de um tensoativo e tem poder de detergência.
      Limpa muito bem e não é um condicionador, é realmente um shampoo adequado para cabelos não oleosos.

  4. Bom dia Roberto.

    Fiquei muito interessada em fazer o shampoo em barra.
    Entendi o que disse sobre esta fórmula, “quebra as regras de uma boa formulação”, e sei que deve ser mais difícil ainda trocar os componentes, mas mesmo assim resolvi te perguntar: posso trocar a manteiga de karité pela manteiga de cacau, e o óleo de jojoba pelo de semente de uva?

    Obrigada!
    Kátia

    • Katia,
      Pode trocar o karité pela manteiga de cacau. A manteiga de cacau vai dar um pouco mais de dureza ao sabão.
      O jojoba é excelente para os cabelos, mas eventualmente poderia trocar pela de semente de óleo, perdendo um pouco de emoliência aos cabelos.

  5. Oi Roberto! Gostei muito da formula.
    Conhece uma boa loja em MG ou site pra compra de tao diverisificados oleos?
    Esse shampoo em barra dispensa uso de condicionador?

  6. Boa tarde Roberto!

    Entendi por sua explicação que o açúcar ajuda na formação de espuma.

    Então posso colocar açúcar em outras fórmulas? Como por exemplo num sabonete 100% – 80% de azeite?

    Obrigada!

    • Katia,
      Vc pode colocar açúcar para melhorar um pouco as espumas, mas sempre qdo não puder usar coco/palmiste/babaçu, que são os óleos que produz espumas e limpam.

  7. Caro Roberto, boa tarde!
    Estou procurando a forma mais simples possível de transformar o shampoo do meu cachorro em sabão em barra, porque acabo gastando muito shampoo para conseguir espalhar em todo o seu corpão de Rotweiller. Os sabões de coco deixam o pelo com um aspecto embaçado, por isso gostaria muito de transformar o shampoo que uso normalmente em barras o que irá facilitar bastante meu trabalho.
    Espero que não se importe e possa me ajudar.
    Obrigada

  8. Ola. Vi a descricao do xampoo em barras de coco e adorei. Gistaria de iniciar no processo de fazer sabao e xampu em barras. Vc sabe indicar algum curso e, Sao Paulo? Grata

  9. Olá Roberto.

    Fiz ontem este shampoo em barras cabelo & corpo que você recomendou e tenho apenas uma dúvida: o processo de secagem para que eu possa vir a usá-lo será de três ou quatro semanas?

  10. Boa Tarde Akira.
    Tudo bem?

    Uma curiosidade simples.
    Porque sempre se recomenda deixar esfriar a soda (abaixo dos 40) para seguir aos próximos passos? Mesmo em processos a quente, que ao final, todos os produtos serão aquecidos por muito mais do que isso. Por quê?

    Att.,

    Rafael J Belizário

  11. Oi Roberto, qual o pH desse sabão? eu fiz e ficou com PH 9. Esse número não é considerado Low Poo… o que o Sr, pode dizer sobre o assunto?

    • Ivy,
      O pH do sabão saponificado fica entre 9 e 10.
      Low poo ou no poo não tem nada a haver com o sabão e o pH. O sabão é um produto natural

  12. Olá, Sr. Akira.
    Falei com o senhor no outro post sobre o shampoo em barra “cabelo oleoso e corpo”. Como havia dito, estou tentando fazer uma fórmula para meu cabelo, que é ressecado, fino e com descolorante. Pois bem, gostei mais da composição da fórmula “cabelo oleoso e corpo”, no entanto, infelizmente, como o nome já diz, não serve pra mim, por isso resolvi tentar este aqui.
    Seria maravilhoso em uma formulação só já ter um sabão que eu pudesse usar no cabelo e no corpo, mas caso não encontre, posso fazer separado sem problemas. Mas, enfim, pensei em fazer essa formulação aqui por HP, só que eu tenho 13kg de palmiste. O senhor pode me ajudar dizendo onde posso encaixá-lo nesta fórmula? Posso deixar de colocar o açúcar e os corantes? Posso substituir o óleo de abacate por que outro óleo?
    Agradeço demais a ajuda.
    Deus o abençoe.

  13. Olá Roberto, boa tarde!
    Fiz essa fórmula do shampoo, troquei o óleo de Jojoba por Castanha do Pará e usei os óleos essenciais de lavandim grosso e cedro. O óleo de abacate era refinado. Após 4 semanas, embalei com papael celofane.
    Depois de três meses, percebi manchas de oxidação nele, apesar de ter adicionado óleo resina de alecrim e Vit E.
    O que poderia fazer para evitar essa oxidação?
    Aguardo sua resposta, muito obrigada.
    Neuza

    • Neuza,
      Se vc usou ROE qiue é um antioxidante, não deveria ter dado oxidação.
      Porém isso que aconteceu bate com o que aconteceu comigo também recentemente, com ROE tive problemas de oxidação.
      Aí fica a pergunta de um milhão de dólares – será que está adulterado esse ROE que usamos ultimamente?

  14. Boa tarde Sr Roberto, eu fiz ontem este sabão, foi realmente maravilhoso poder colocar em prática um dos seus muitos ensinamentos que gentilmente o senhor compartilhou com todas as pessoas. Eu demorei dois meses para comprar os produtos pois no momento estou desempregada então este sabão foi uma conquista. Estou em busca fazer e vender assim quem sabe consigo unir a paixão por sabão e uma ajuda financeira, apesar que parece ser difícil ainda por burocracia poder oferecer a todos. Em breve com certeza farei um dos seus maravilhosos cursos. Sou grata por sua tão grande vontade de compartilhar. Depois te falo do resultado do meu lindo sabão. Abraço Mestre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>