Fórmulas Cold Process

Estas fórmulas de sabonetes por cold process que tenho feito, são sabonetes vegetais de oliva pois o soft oil que tenho usado na maioria das fórmulas é o óleo de oliva. Uso o óleo de oliva tipo pomace (inglês), orujo (espanhol), sansa (italiano), e aqui acho que se chama óleo de caroço de oliva refinado. É o óleo extraido da última fase do oliva e normalmente é usado solvente na extração, que depois é destilado e eliminado. É um óleo comestível, usado em cozinha industrial e tem baixo valor comercial. Os puristas podem até desgostar deste tipo de óleo de oliva mas é o mesmo que é usado na fabricação do famoso e secular sabão de Marselha, cujo óleo pomace , na grande maioria, vem de Creta e Malta. IMHO, acho um exagero e desperdício o uso de azeite de oliva extra virgem para fazer sabonete artesanal. O pomace serve muito bem para isso mas por aqui ainda é um óleo caro.

Se por questões de custo quiser trocar o oliva, recomendo o óleo de girassol, que pode ser trocado sem nenhuma alteração na fórmula, ambos tem IS quase iguais. É claro que as propriedades emolientes e de hidratação, do oliva é melhor.

No sabonete de leite de cabra o líquido usado para a solução de soda é o próprio leite de cabra, no lugar da água. Pode ser usado o leite fresco pasteurizado, difícil de achar, (veja Fornecedores ) ou o leite em pó ou o longa vida. Em todos os casos é necessário um cuidado especial ao preparar a soda com o leite. Se fizer nomalmente haverá uma reação muito intensa e a liberação de amônia e o o sabonete ficará um castanho muito escuro. É preciso deixar o leite semi-congelado e aos pouco ir adicionando a soda e mexendo. A temperatura não pode subir acima de 30°C. As vezes é necessário usar gelo para a temperatura não subir muito.

O sabonete de oliva100 é feito unicamente de óleo de oliva. Tem ótimas propriedades inerentes ao oliva, de extra hidrataçào. Somente é possível fazer um sabonete cold process 100% com oliva que não desmanche em contato com a água com o uso da cera de abelha. Não me pergunte por que, porque não sei, mas dá um sabonete bem duro e com secagem normal de três semanas. Descobri isto na Sun Feather, ao ler a composição do oliva deles.

Fórmulas de sabonetes cold process

Estas fórmulas estão originalmente numa planilha Excel bem prática. Uma vez estabelecida a composição de óleos e calculado numa calculadora de sabão ( vide  aqui)  as quantidades de soda e água , você preenche o tamanho do lote que você quer fazer, e a planilha calcula as quantidades de cada componente. Se dispuser dos dados de custos das matérias primas, é possível ter o custo de cada barrinha (você escolhe o tamanho das barrinhas), bem como a análise de custo de cada componente.
Se quiser, você pode baixar o programinha que fiz em Java para fazer a precificação: Price.
Estou disponibilizando uma das planilhas para download, que poderá servir como template, se quiser usar: Template

 

 

56 ideias sobre “Fórmulas Cold Process

  1. olá boa noite,
    vi que você tem uma embalagem em papel. Gostaria de saber qual embaladora você usa, e como você ´´carimba“ sua logo no sabonete. Obrigada!

    • Olá Juliana,
      Eu embrulho em papel Color Plus, que tem em diversas cores mas tem um problema, o corante do papel não tem resistência ao meio alcalino do sabonete, e com o tempo mancha e desbota. O que faço é embrulhar primeiro em celofane (original, polímero de celulose) e depois neste papel colorido.Não uso nenhuma embaladora, tudo é feito artesanalmente.
      Para carimbar o logo uso um carimbo de latão feito para isso (tem uma imagem na página). Veja o fornecedor na lista de fornecedores, está lá também a papelaria onde compro o color plus.

      • Bom dia! Meus parabéns pela qualidade de informação do seu site e seus produtos. É inspirador para nós saboneteiros (sou fotógrafa mas também faço meus sabonetes) e com relação a embalagens ecológica, tenho pesquisado bastante, mas já ví (salvo engano) que não dá pra deixar de lado o celofane (verdadeiro)? Estava pesquisando e, além do Color plus que você citou, o papel vegetal tem um ph neutro. Então o que acha de eu usá-lo? Também o papel cartão e o kraft, com ph em torno de 7 ou 8,5? Onde posso encontrar mais informações sobre embalagens corretas para cosméticos? Muito grata. Márcia.

        • Márcia,
          Muito obrigado!
          Papel vegetal, se o sabão está bem seco e estável, pode servir perfeitamente para embalar os sabões.
          O pH do papel está relacionado mais à durabilidade e não é fundamental no embrulhar o sabão. Para o sabão é importante que o papel não contenha produtos, principalmente corantes que nao resistam ao meio alcalino do sabão.
          O celofane é o melhor material para embalar o sabão, ele permite que o sabão continue a secar.
          Não conheço onde vc possa ter mais informações sobre embalagem de sabão.

  2. Ola Roberto, antes demais os meus sinceros parabéns pela partilha do enorme conhecimento. Tenho uma duvida quanto a embalagem dos sabões: nunca embrulho os meus em celofane, mas sim em papel vegetal ou kraft, este com a parte envernizada para dentro, pois penso que o celofane, não deixa respirar o sabão.
    Penso que estou errada quanto a isso. Segui as informações que me deram: que um sabão natural deve de respirar e nunca ser acondicionado com algo impermeável.
    Pode-me ajudar nesta duvida?

    Grata desde já.

    Paula Branco

    • Olá Paula,
      O celofane é um polímero natural derivado da celulose. Tem propriedades exepcionais, é biodegradável, muito resistente à tração, flexível, atóxico e o mais importante, permite respirar. Ao comprar o celofane é importante verificar se é mesmo celofane porque tem à venda um um plástico de polipropileno que muitos vendem como celofane e não. Esse de PP é totalmente impermeável e não deixa respirar. O celofane mais usado é o transparente mas existem em várias cores. Trabalhei na empresa que comprou os direitos da invenção do celofane em 1924 e fez muitos aprimoramentos até ter as propriedades atuais.

      Isso do sabão não poder ser acondicionado em embalagem impermeável somente se aplica para sabões que não estão totalmente secos, aí sim é preciso que a água residual saia ao longo do tempo. O celofane permite que vc embale o sabão que ainda contém água residual, a estrutura do polímero permite a evaporação. Uma das razões porque uso o celofane, normalmente deixo os sabonetes secando o mínimo de tempo, embalo em celofane e a secagem se completa ao longo do tempo.

      Como o sabão tem caráter alcalino nem todo os papeis podem ser usados para fazer a embalagem. Os papéis coloridos que contém anilina não resiste ao meio alcalino e podem manchar.

  3. Bom dia Akira, visitando seu site verifiquei que seus sabonetes duram muito tempo, mais de vinte dias com duas pessoas usando mais de uma vez diariamente, creio que eles pesam 120g. Sou saboeiro há pouco tempo tenho usado palmiste 20 %, oliva 60%, babaçu 5% e cupuaçu 15%. e os meus sabonetes tem muita hidratação mas não duram tanto assim. Pelo preço que cobramos eu gostaria que durassem mais. Eu tenho que abrir mão da hidratação para que seja mais duro?
    Obrigado.

    • Marcos,
      O problema do seu sabão é que ele não contém nada de palmítico ou esteárico, que dão dureza ao sabão. Precisa ter palma para dar dureza, algo em torno de 25 a 30%. O poder de condicionamento vai diminuir com certeza mas estará dentro do razoável.

  4. Olá Roberto,
    Meus parabéns e muito obrigada por compartilhar seus conhecimentos!
    É um presente especial que recebemos, nós que amamos a arte da saboaria!
    Estou iniciando no Cold Process, conhecendo e pesquisando e gostaria muito de fazer uma receita para aprender praticando. Qual das sua fórmulas você indica para iniciantes como eu?
    Muito obrigada mais uma vez.
    Claudia Fellipe

    • Claudia,
      Obrigado!
      Qualquer formulação de cold process poderia ser feito sem muitas dificuldades, todavia te indicaria o Lavanda, sem usar os colorantes e poderia tb escolher outro óleo essencial ou usar somente lavandin e litsea cubeba.
      Qualquer dúvida, entre em contato

      • Obrigada pela dica, Roberto!
        Mas tentei baixar a fórmula do lavanda em download e não baixou. Outras fórmulas eu baixei sem problemas, as que estão no final da relação, mas do início até o Oliva não baixa.
        Você poderia gentilmente verificar se essas fórmulas estão disponíveis?
        Obrigada mais uma vez.

        • Claudia,
          Verifiquei os downloads e tudo está funcionando corretamente.Parece que o browser da Google, o Chrome, tem problemas para baixar. Se vc estiver usando esse, tente mudar. Caso persista me avise.

  5. Olá, Roberto,
    Escrevo apenas para agradecer por sua extrema generosidade. Sou uma admiradora da arte da saboaria e dos processos alquímicos que levam à mágica da saponificação. Aprendi muito lendo suas explicações e espero um dia ser capaz de fazer meu próprio sabão! Obrigada e parabéns pelo lindo trabalho!

  6. Boa tarde,
    Parabéns pelo seu trabalho. Através de suas palavras e da sua generosidade em compartilhar seu aprendizado, vemos que é uma pessoa abençoada que realmente trabalha fazendo o que gosta. Gostaria de aproveitar e te perguntar se a panela que utiliza Narita NSC-35 substitui o forno no Hot Process.
    Desde já agradeço sua atenção.

    • Andreia,
      Não subistitui. A panela é muito mais flexivel para fazer o hot process e permite fazer uma gama maior de produtos. O forno é ajuda quando se vai fazer um hot process simples.

  7. Oi Roberto.
    Amo seu site, toda vez que sinto que preciso de nutrição de conhecimento para o mundo da Saboaria, venho aqui!
    Gostaria de saber sobre suas receitas, todas elas são para 130 gr, ou seja por barra de sabão, correto? Para fazer um kilo e trezentos, basta multiplicar esses números por 10, é isso mesmo ou estou viajando? rsrs
    Sobre o oe ser de 6% com relação a receita, seria para essa receita de 1.300gr o mesmo, ou para 1kilo?
    Meus sabões, não estou com o perfume que eu gostaria, e gostaria de testar uma de suas receitas!
    Te agradeço imensamente, bjão!

    • Obrigado!
      Está correto, as fórmulas estão para 130g, que é o peso de uma barrinha. Para 1300g é isso mesmo, multiplique por 10.
      Os óleos essenciais são calculados sobre a quantidade total de óleos. Eu uso 6% sobre óleos, mas vc poderia tentar, por razões de custos, de 3 a 6%, obviamente, qto maior a quantidade mais intenso é a fragância.

  8. Olá, Roberto Me Chamo Alan sou de Fortaleza, e trabalho atualmente com contratipos de perfumes importados e achei muito interessante seu site pois vc não tem medo de compartilhar o que vc sabe, e ainda se dispõe de seu tempo a ajudar a todos lhe pedem ajuda, meus parabéns, pois isso é muito raro hoje em dia.
    estou muito interessado em produzir sabonetes em Cold process para vender, mas não sei o quanto é viável pois pelo que vi, é um processo demorado e um pouco complicado, gostaria se possível que vc pudesse me passar algumas informações:(sabonetes cold process).
    1 – Quanto se gasta aprox. para produzir 1Kg de sabonete?
    2 – qual a margem aproximada de lucro que se obtêm na venda? por quanto aprox. eu poderia vender cada unid.
    3 – qual a diferença dos sabonetes cold process para os sabonetes vendidos em supermercados.

    Agradeceria muito se pudesse me ajudar pois até onde sei não tem curso aqui em fortaleza sobre saboaria no processo cold process e nem quem venda sabonetes deste tipo, pelo menos é o que eu acho.

    Muito Obrigado, e que Deus te Abençoe.

  9. Roberto até agora vi tudoque tinha na net sobre o coldprocess e nãoencontrei ninguém mais claro e completoque você, sortea nossa,né. Bom eu sou iniciante e tenho feito minhas “artes”, o meu problema é que na minha cidade não tem nada,nehum dos ingredientes e comprar tudo de fora fica inviável financeiramente falando para mim, então tive de adaptar o cold tradicional ou oficial à minha realidade, parece que tá dando certo, fica com boa textura,não fica quebradiço nem mole demais e desgasta até o fim, espuma bem e agora só falta resolver o problema do aroma, não posso usar o óelo essencial mais porque me é inviável economicamente o preço do sabonete fica muito elevado e não consigo vender bem(brasileiro não tem grana que nem americano ou europeu, né), e a danada da essencia faz ele talhar então pensei no tal sistema holt que você falou e que nele dá para usar essencia mas não faço a menor idéia do que é,poderia me ajudar? atualemente estou desempregada e a venda dos meus sabonetes tá me dando uma boa força , mas preciso descobrir um jeito de usar essencia e não os óleo essenciais muito caros porque fica difícil de vender os sabões,vende mas pouco e só para pessoas mais exigentes e que podem pagar,mas eu não posso viver de venda tão pouca.

    • Marcia,
      Sem dúvidas vc tem toda a razão. Os óleos essenciais encarecem demais os sabonetes e como no seu caso, fica inviável usa-los.
      As essências tem este problema de “talhar” a massa de sabão, um problema que os americanos chaman de seizing. Uma alternativa é fazer o sabão por hot process onde vc “cozinha”o sabão e a saponificação é completada com o calor aplicado e vc pode usar essencias porque não existe mais soda livre apos o hot process. O inconveniente é o acabamento do sabão que não fica tão bom como no cold process, vc terá dificuldades para colocar a massa no molde.

      Alguns fabricantes de essencias tem trabalhado em produtos para que sejam compatíveis com o cold process e eu acabo de testar alguns destes produto e funcionam muito bem.É fabricado pela Aromaty e é vendida na Paris Essencias : http://www.parisessencias.com.br. Testei os aromas: Bergamota, Capim Limão, Dove, Lavanda Florence, Vanila e Hidra Soup Cream. Todos foram ok no cold mas o aroma em si não é tão bom quanto, mas isso depende do gosto de cada um

    • Geise,
      Óleo muito ácido ma maioria das vezes vezes é óleo bruto, óleo que nao sofreu o processo de refino, principalmente óleos que originam de frutos/polpa. Qdo há um mal manejo entre a colheita dos frutos e o beneficiamento, isso ocasiona a acidificação dos óleos. Essses óleos tem tendência a oxidar (rancificar) mais rápido e aceleram o traço, mas não elevam o pH.

  10. Bom dia Sr Roberto.
    Aprendi que cold deve ser feito em barras, e que não funcionariam em formas fracionadas por causa da fase gel.
    É correta essa informação? ou não haveria problema em usar formas de silicone pequenas?
    Obrigada.

    • Eliane,
      Usar moldes pequenos de silicone, inferior a 100g tem um alta probabilidade de dar problema do sabão demorar muito para endurecer. Há um perda grande de calor que compromete a fase gel.

  11. Bom dia sr Akira

    Pode ter certeza que eu estarei sempre em contato,principalmente pq eu sou completamente leiga no assunto.
    No momento eu tenho essas dúvidas,mas eu creio que outras virão com o tempo.

    Eu gostaria de saber se nas fórmulas dos sabonetes do Cold Process eu poderia substituir algum óleo pelo óleo de coco(Aquele, coco grande da praia,lembra? rsrs)
    Eu adoraria fazer o seu “Sabão de Coco Natural”.
    Ele foi feito com o cold process ? Eu não consegui encontra a fórmula .
    Qual a água que você utiliza na fabricação dos sabonetes ? Destilada?Deionizada? Tem alguma diferença, para fabricação dos sabonete naturais?

    Obrigada
    Atenciosamente,
    Márcia Regis

    • Carla,
      Eu nunca usei o celofane colorido mas acredito que o corante utilizado para dar cor resista ao meio alcalino do sabão.
      Tem que testar para confirmar

  12. Olá, Roberto
    Depois da resposta do seu email, vou me arriscar a fazer uma receita pela primeira vez – a mesma que você indicou para a Cláudia, ali em cima… Onde adquirir esse óleo de oliva (não o localizei na lista de fornecedores). Posso usar azeite de cozinha ou óleo de girassol de cozinha? Abs, Fernanda. O

    • Fernanda,
      O oliva pomace pode ser encontrado, se estiver em SP, no mercado municipal (mercadão) e em alguns atacadistas tipo Roldão. A marac disponível no momento é o português Figueira da Foz e o nome é óleo de bagaço de oliva refinado. Pode usar qualquer óleo (azeite) de oliva de cozinha e tb o óleo de girassol de cozinha.

  13. Mestre Akira, como tem ido?!

    Por gentileza, o excesso de gordura pode vir após o traço? Se assim fizer, devo considerar as medidas do MMS referentes a 0% até chegar no traço?
    Pergunto isso porque gostaria de maçerar o excesso na menta…

  14. Olá Roberto. parabéns pelo site e pelo seu trabalho. Sou iniciante e quero fazer um sabão com 72% de óleo de Castanha do Brasil. Para fazer um quilo de sabão, com óleos de palma e palmiste, qual seria a melhor proporção destes demais óleos para um equilíbrio adequado na fórmula? Não colocarei mais nada. Nem aditivos, nem óleos essenciais. Obrigado!

  15. Boa Noite,
    Confeccionei sabonetes pelo método Cold, mas sempre fica Alcalino, o que devo usar para que fique com a acidez devida, vi em outro site que um químico utilizou acido muriático, mas não gostei da solução apresentada por ele existe outro meio de mudar a formula o que devo aumentar para que fique acido é acrescentar mais óleos? por favor se possível responda-me.

    Desde já agradeço sua Atenção.

    • Emmanuel,
      O sabao é por natureza química um produto alcalino, qdo bem formulado o pH varia de 9 a 10. Impossível na esfera artesanal, fazer um sabão com pH inferior ou ácido como vc se refere. Adicionar ácido muriático que é o ácido clrídrico é uma das muitas loucuras e coisas sem nexo que vc encontra por ái

  16. Bom dia Roberto, quero fazer sabonete “cold process” usando 18% óleo de Castanha do Brasil, 50% de óleo de Girassol e 28% de Palmiste e os 4% restantes de óleo essencial de Lavanda. Pode me ajudar sugerindo alguma alteração?

    • Abel,
      Os óleos essenciais não entram na composição dos óleos do seu sabão. Seria melhor vc revisar os conceitos sobre óleos e a saponificação.
      Por favor, reveja estes conceitos e voltamos a falar, se te der uma solução agora isso vai ser ineficaz e acredito que vc nao vai aprender.

  17. Bom dia Roberto,
    Realmente . . . muito obrigado por me alertar.
    Teria como me ajudar com uma formulação para sabonete com cerca de 20% de óleo de Castanha do Brasil?
    Abraço,
    Abel

  18. Olá, parabéns pelo trabalho achei fantástico os sabonetes e a criatividade sua, eu gostaria de saber como eu faço para colocar a marca da minha empresa no sabonete como você colocou, pode me falar?

    Obrigado pela atenção

    • Tiago,
      Eu uso um carimbo de latão com o meu logotipo. Esse carimbo é feito em algumas lojas que fazem carimbos e tem a máquina CNC para fresar o desenho na placa de latão. É um processo que sai caro ,mas tem outras alternativas, tipo o mesmo desenho ser feito em placas de acrílico ou mesmo em MDF, saem mais baratos.

  19. Ola Prof. Roberto parabens pelo site novo e obrigada por tantas informacoes
    que ajudam a todos que na arte da saboaria, gostaria de saber qual o indice
    de saponificacao do oleo de maracuja.
    obrigada

  20. Bom dia prof. Roberto!
    Encontrei hoje seu site e estou deslumbrada , muitos parabéns.
    Eu ja fiz alguns sabonetes caseiros todos cold process , e adorei.
    A dias encomendei meus testes de ph para testar os sabonetes que fiz a cerca de 2 meses e o teste de ph deu 9 , gostaria de saber se è um ph ideal para um sabonete … pois alguns sites dizem que o ideal è de 7 a 10 , mas encontrei outro site que dizia que o ideal era de 4 a 5… e o ph7(neutro seria o ideal para bebes…) como nao entendo muito deste assunto. gostaria de ser esclarecida por alguém com mais conhecimento.
    Espero ansiosamente por sua resposta a qual agradeço antecipadamente.

    • Paula,
      Todo sabão, quer seja industrializados ou artesanal, são alcalinos e no artesanal o pH normal fica entre 9 e 10. Nos industrializados pode chegar a 11!
      É da natureza química o sabão ser alcalino, se tiver algum sabão com pH menor, pode acreditar que é o que se chama um combo, uma mistura de sabão saponificado com detergente sintético, caso do Dove.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>