Votivas Grandes

Velas votivas grandes de cera de abelha

São velas cilíndricas com diâmetro de 48 mm e altura de 140, 75 e 55 mm, que pesam, respectivamente, 240, 130 e 100 gramas. Essas velas queimam por longo tempo, por mais de 24 horas essa maior.
Essas velas poderiam ser feitas com o uso de formas de alumínio que estão à venda no comercio para fazer velas de parafina e usando também um desmoldante para a cera não grudar na forma. O inconveniente é que na maioria das vezes ocorre rachaduras e retração na vela devido ao resfriamento rápido. Tem gente que usa artifícios para evitar o resfriamento rápido usando uma camara térmica, o auxílio de um soprador térmico ou mesmo um secador de cabelos. Pensando um modo de evitar este resfriamento rápido, elaborei este suporte feito com resina de poliuretano expansível que é um ótimo isolante térmico.

Com uma serra copo são feitos os furos, no MDF de 15 mm, no diâmetro do corpo das formas de alumínio.

As formas ficariam assim dispostas.

Usei como molde tarugos de PU com diâmetro igual ao diâmetro do corpo das formas de alumínio.

Os tarugos de PU foram revestidos com um filme de acetato para ser possível remove-los depois, pois sem o revestimento a resina de poliuretano aderiria no tarugo.

A resina e o catalisador pesados e prontos para serem misturados. Depois de misturados tem que trabalhar rápido porque a reação é rápida.

Após a catálise e a mistura sendo adicionada, bem distribuida em toda a área da caixa, é necessário fechar a caixa com uma tampa bem aparafusada. A tampa precisa ter furos para a saída dos gases da expansão e do excesso de material.

A caixa térmica fica assim.

Aqui a caixa terminada.

Fazendo as velas votivas grandes de cera de abelha.

 

13 ideias sobre “Votivas Grandes

  1. Bom dia, eu gostaria de saber se você vende velas naturais de cera de abelha – andei passeando pelo site, lendo matérias mas não entendi se as vende.
    Lígia

  2. Grato pelo conhecimento Roberto. Uma linguagem bem fácil e eficiênte.
    Minha pergunta é:
    Nessas velas maiores a cera fica em contato direto com o alumínio, você usa então algo para a cera não grudar?
    Porque não usar nas grandes também o silicone azul usado nas menosre?
    Ou usar a espuma de mamona na menores.
    Grato

  3. E outra coisa… Procurei nos PDFs e na lista de fornecedores mas não encontrei sobre o silicone azul.
    Aqui onde moro também procurei mas parece um material pouco conhecido.
    Sabes onde posso encontrá-lo?
    Existe um nome técnico deste silicone?

  4. Olá Roberto,
    Sei que fará 2 cursos de sabao em Portugal já no próximo mês. Por ironia do destino, vou para o Brasil e nao posso frequentar os cursos em Portugal.
    A minha questão é se fará os cursos no Brasil e em que datas.
    Obrigada e parabéns pelo seu trabalho,
    Susana

  5. Prezado Roberto, boa tarde
    Antes de mais nada, parabéns pelo site e pelos conhecimentos adquiridos que, generosamente compartilha.
    Estou iniciando uma pequena fábrica de velas artesanais aromatizadas, e escolhi usar a cera de abelha, como um diferencial das demais velas do mercado. Como meu marido é artista plástico e usa cera de abelha virgem, porém clarificada, estou iniciando meus testes com esse material, em princípio sem misturas com estearina ou outras ceras não naturais.
    Entretanto, a queima tem sido um pouco irregular, pois as velas ficam “furadas” em um diâmetro pequeno, deixando muito material sem queimar.
    Ainda não testei pavios mais grossos, e estou usando os tradicionais, e pelo que vi no teu site, esse pode ser o problema.
    Assim, pergunto:
    Vale a pena misturar algum óleo (pensei em óleo de côco) para facilitar a formação da piscina de cera?
    Realmente é o pavio a fonte deste problema do furo?

    Desde já te agradeço pela atenção.
    Abraço
    Roberta Grossi

    • Roberta,
      É provável que o problema esteja no pavio, não gera suficiente calor para derreter a cera de modo uniforme ao longo de todo o diâmetro da vela e assim forma-se esse buraco no centro, ao redor do pavio e fica muita cera sem derreter.
      Tente um pavio mais espesso, de maior diâmetro.
      Eu nunca fiz experiência com mistura de óleos, poderia tentar.

  6. Com licença Akira…
    Você disse que pode ser “qualquer material como contenedor”.
    Eu havia entendido que o uso daquele silicone é bom pois a cera não gruda nele, assim não precisamos de vaselina ou algo do tipo.

    No caso dessa desta vela grande que foi diretamente no alumínio, você untou o contenedor com algo para desinformar melhor?

    Pois estou eu pensando em que materias a cera não gruda.
    pensei em fazer uma forma que abra lateralmente (como um abra uma baú ou estojo), facilitando o desinforme mesmo que grudo.

    Tomara que eu tenho sido claro 😉
    Grato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>