Óleo de palma e palmiste

Uma dúvida recorrente sobre os óleos diz respeito ao óleo de palma. Muitos tem dúvidas o que é o que na profusão de óleo de palma que se encontram no mercado.  Palma, dendê, palma bruto, palma refinado, oleina de palma, estearina de palma, palma orgânico, palmiste, são as denominações referentes aos óleos obtidos dos frutos da palmeira Elaeis guineensis, também conhecido como dendezeiro. A Elaeis guineesis é nativa na região tropical, aproximadamente 10 graus acima e abaixo da linha do equador. No Brasil, na região amazonica, com grandes áreas de cultivo nos estados do Pará, Amazônia e em menor escala na Bahia

Elaeis guineesis

Os maiores produtores são a Indonésia, Malásia, Nigéria e Colômbia. O Brasil ocupa a posição de 13° produtor mundial.

Uma característica peculiar do fruto do dendezeiro é que ela produz dois tipos de óleo: da polpa (mesocarpo) é extraido o óleo de palma e da semente o óleo de palmiste (PKO – palm kernel oil). A composição de ácidos graxos destes óleos são completamente diferentes. No óleo de palma predominam o palmítico e o oleico e no palmiste, o laurico e o mirístico, sendo este muito semelhante ao côco e côco de babaçú.

Fruto da Elaeis guineesis, palmeira de palma

A polpa e consequentemente o óleo de palma bruto, tem uma cor amarelo a laranja-avermelhado atribuida à quantidades de carotenóides no fruto e também ao nível de oxidação que a fruta sofreu ao ser mantida estocada antes de ser processada

 

 

 

veja mais aqui

34 ideias sobre “Óleo de palma e palmiste

  1. gostaria que me informasse se o oleo de palma e palmiste são bons para cozinhar e qual a diferença deles e do oleo de coco ele são melhores e se são melhores onde comprá los qual a diferença de um e de outro obrigado Nerli

    • Nerli,
      Não tenho conhecimento detalhado do uso deste óleos na cozinha. Sei que o palma é muito usado mundialmente em toda a cadeia da industria alimentícia.

    • Bom dia, Nerli!
      Utilizo diariamente o óleo de palmiste na cozinha. é ótimo, não tem sabor, é incolor e inodoro. Não altera o sabor do alimento. Antes testei o óleo de côco, mas sentia o sabor do côco em tudo, não deu certo. Há um ano só utilizo o palmiste. É muito saudável, inclusive para fritura.

      • Concordo que o óleo de coco realmente deixa suas marcas por onde passa, mesmo saudável, não passa despercebido. Já o palmiste, e não o dendê, é igual ao de coco porém sem deixar vestígios… palmiste pra saúde (fujam do canola que dizem ser o “melhor” dos óleos… concordo, é o melhor dos óleos que levará qq um pro hospital, mais cedo ou mais tarde…

  2. Sr Akira, eu realmente quero agradecer por toda informação compartilhada! Magnifico. Eu faço sabonetes para o consumo de nossa comunidade de 80 pessoas. Tenho usado palmiste/girassol e palmiste/oliva, ambas com 50/50. você tem alguma experiêncai com oleo de linhaça e sebo de carneiro? Nós temos uma prensa para tirar oleo de linhaça a frio e também temos uma certa disponibilidade de sebo de carneiro….

    • Guidon,
      o óleo de linhaça tem 63% de ácido graxo poli-instaurado sendo 50% de linolenico, um óleo que oxida muito e rápido.
      No sabão vai ter a possibilidade de rancificar, o que não é bom para a qualidade do sabão.
      O sebo de carneiro é parecido com o sebo bovino, vai dar propriedades ao sabão, similar ao do sebo. O IS é 0,138 g de NaOH/g de sebo de carneiro

  3. Moro no Maranhão e fabrico uma extrusora manual para extração à frio de óleo extra-virgem de côco BABAÇÚ. Meu whathsapp: 99 98110 1203 – Francisco Benites.

  4. Sou produtor do óleo de palmiste.
    Por favor ajudem-me a encontrar compradores
    a fim de poder desenvolver a minha empresa e contribuir
    para o desenvolvimento do meu país.
    Obrigado a todos pela colaboração.
    Rui Mendes

  5. Rui me passe seu contato, utilizo o Palmiste (kernel oil) no seu estado natural sem destilação, bruto mesmo…. se tiver o produto serei seu cliente…. por favor me passe seu contato

  6. Oi Boa noite consumo o óleo palmiste puro artesanal há um ano uso na alimentação claro em quantidade mínima so pra grelhar os alimentos e gostaria de saber se é prejudicial a saúde e se tem algum problema em ser consumido assim apesar do gosto e cheiro muito presente do coco. E ainda se tem uma maneira em casa de melhoria pra consumo?

  7. Oi Rui Boa noite me diz ai qual sua experiência com o palmiste na cozinha? Me ajude consumo ele há um ano vem do meu interior da Costa do dendê na Bahia em Valença Ñ passa por nenhum processo de refino e apesar do gosto apurado me dou super bem mas queria saber informações sobre ele. Obrigada desde já

  8. estou começando na arte da saboaria. existe um bom site que ensina as combinaçes..cracteristicas..etc..etc..ou uma boa apostila??
    agradeço
    responda no meu email…abraços e admiro muito seu trabalho

  9. Olá Akira!
    Primeiro agradeço por compartinhar seu conhecimento!
    Tomei conhecimento das propriedades beneficas do oleo de cocô na alimentação, começei a usa-lo para cozinhar mas não suportei o gosto dos alimentos. Minha cunhada que mora em Niteroi, me deu um vidro de cocô palmiste Refinado que achei incrivel por não ter cheiro e não alterar o sabor da comida.
    Gostaria de saber se o oleo Palmiste refinado possui as mesmas propriedades beneficas do oleo de cocô e uma marca ou fabricante que você recomendaria em são Paulo.

    • Vera,
      Óleo de palmiste, coco e babaçú são óleos láuricos de composição muito similares, são usados indistintamente.
      Recomendo o da Agropalma, eles tem o palmiste tanto refinado como o orgânico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>